Branded content: afinal o que é?

Se o consumidor, hoje, é quem escolhe o que ele vê, ouve ou lê, como fica o papel da propaganda nesse contexto, cujo objetivo, no final, é o de gerar vendas ou reforçar a imagem institucional? Nem tão novo assim, o conceito de branded content traz como desafio gerar conteúdo, normalmente apoiado por entretenimento, que possa estabelecer a conexão entre a marca e a sua audiência.

Em outras palavras, enquanto a propaganda interrompe tradicionalmente uma mensagem, já que precisa vender algo, o branded content traz ao consumidor a naturalidade de sua escolha por um conteúdo de qualidade, em temas diversos, sem as interrupções habitualmente tradicionais da propaganda. A marca pode até estar dentro do contexto desse conteúdo, mas a finalidade, nesse caso, é a de proporcionar à audiência um momento de descontração, de entretenimento, como ocorre quando alguém decide assistir a uma série de sua preferência.

Para compreender melhor o assunto, acompanhe, a seguir, o que explica a Patricia Weiss, que preside a BCMA South America (Branded Content Marketing Association), profissional que considero a referência neste tema:


Confira, ainda, um debate sobre o tema, ilustrado com alguns exemplos, no episódio 1 desta série apresentada pela jornalista Patricia Travassos, no Café com Prosa:


#BrandedContent #conteúdorelacionadoàmarca #marketingdeconteúdo #propagandaversusbrandedcontent

Posts recentes

Ver tudo

E o besouro voou

Com o encerramento da produção do Fusca, no México, a Volkswagen se despediu do modelo com um vídeo bastante emocionante. Sob o título "A última milha" (The Last Mile), a animação traz uma série de re

©2018 by EduMarketing